A IMPORTÂNCIA DA ÁREA DOADORA NO TRANSPLANTE CAPILAR

A IMPORTÂNCIA DA ÁREA DOADORA NO TRANSPLANTE CAPILAR

Neste artigo vamos explicar a importância que a área doadora tem no transplante capilar, quais as características mais relevantes que o médico irá analisar para decidir se o transplante capilar é uma opção viável.

O transplante capilar é uma técnica avançada para o tratamento definitivo da calvície, e como explicado em outros posts, consiste na retirada de folículos capilares de uma região doadora e seu transplante para a área afetada pela calvície.

 

Nota-se, portanto, que a ÁREA DOADORA é fundamental na decisão médica sobre a qualidade do resultado final do transplante capilar.

Os fios que podem ser doados são finitos e uma fonte esgotável, por isso é preciso uma avaliação criteriosa para a realização da cirurgia.

Com a técnica de TRANSPLANTE CAPILAR FUE (Folicular Unit Extraction) as opções de escolha da área doadora para o transplante capilar aumentam, o que torna este procedimento mais inclusivo para muitos casos, podendo ser usados folículos de outras regiões do corpo, no entanto, cada caso é avaliado com o devido cuidado.

As principais características que são analisadas na região doadora são:

VOLUME CAPILAR

Detalhe do couro cabeludo e diferenças de densidade dos fios.

Detalhe do couro cabeludo e diferenças de densidade dos fios.

O volume está relacionado com o tipo de cabelo do paciente, se o cabelo é liso, crespo, ondulado, se é mais grosso ou fino. Quanto mais liso e fino, menor será o volume apresentado.

DENSIDADE CAPILAR

A densidade varia de paciente para paciente, os fios não surgem um a um, mas em pequenos grupos, de 1,2 e 3 fios, que são as unidades foliculares, quanto maior a porcentagem de unidades foliculares com 3 FIOS melhor o resultado do transplante capilar.

Outro fator que envolve a DENSIDADE CAPILAR é a distância entre as unidades foliculares, a proximidade entre elas aumenta a densidade, que pode variar de 50 a 100 fios por cm², o que irá impactar na quantidade de fios que podem ser retirados para a doação.

ELASTICIDADE DA PELE

 

Para o transplante capilar com a técnica DE TRANSPLANTE CAPILAR FUT (Convencional) a elasticidade da pele é importante, nesta técnica é retirado parte do tecido do couro cabeludo com as unidades foliculares que serão doadas, se a pele tem uma boa elasticidade é possível retirar uma parte maior de tecido e consequentemente um maior número de folículos para serem transplantados.

No caso dos pacientes tem pouca elasticidade na pele a TÉCNICA DE TRANSPLANTE CAPILAR FUE permite que os folículos sejam retirados da área doadora, já que não há remoção do tecido, pois as unidades foliculares são retiradas uma a uma.

NECESSIDADE DA ÁREA RECEPTORA

Dependendo do grau da calvície serão necessários uma determinada quantidade de fios, que podem variar, em alguns casos pode ser 3.000, em outros 3.500 e assim por diante. Mas como vimos cada pessoa tem uma capacidade de doação de folículos capilares, ou seja, algumas vezes o paciente pode doar 2.000 fios e precisa de 3.000, nestes casos é possível retirar fios de outras regiões ou realizar a cirurgia em duas etapas.

QUALIDADE DOS EQUIPAMENTOS E EXPERIÊNCIA DO MÉDICO

Os equipamentos utilizados são importantes, visando agredir o menos possível o tecido capilar, proporcionando cicatrizes mais suaves e discretas, bem como preservando os folículos extraídos. Todo o processo é manual e artístico, o médico e a equipe toma todo o cuidado para o maior conforto do paciente e do planejamento cirúrgico tanto da retirada dos folículos, seu preparo e depois o implante na área calva.

 

Fontes: Sociedade Internacional de Transplante Capilar

Sociedade Brasileira de Restauração Capilar

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Transplante Capilar em Curitiba atendimento via Whatsapp
Telefone Implante Capilar em Curitiba