A Queda de Cabelos e a Nutrição

Uma nutrição equilibrada traz inúmeros benefícios para a saúde física e mental. Além disso, uma alimentação adequada ajuda a retardar ou mesmo evitar a queda de cabelos que são ocasionadas pela má alimentação.

É viável estar atento à sua dieta, levando em conta os excessos e as deficiências de vitaminas e minerais que são consumidos diariamente.Diversas substâncias essenciais para o funcionamento do nosso organismo, se consumidas em excessos, tornam-se perigosas para o corpo. Como veremos a seguir, muitas delas causam queda de cabelos e outros problemas maiores. Lembre-se do ditado popular: “Tudo o que é demais, faz mal”!

Selênio – um mineral de vital importância para o organismo. Se houver deficiência deste elemento no organismo, podem ocorrer problemas cardíacos graves. Em excesso causa fadiga e perda de cabelos. Pode ser encontrado na castanha do pará, lagostas, caranguejos entre outros.

Outros minerais – minerais como o chumbo, ferro, alumínio, cádmio, cobre e mercúrio também podem causar a queda de cabelos se consumidos em excesso. Não há pesquisas cientificas suficientes para indicar a dosagem mínima de tais minerais para iniciar um processo de queda, mas é bom estar atento e não consumir em abundância.

Tabagismo e poluição do ar – apesar de não serem os responsáveis diretos, especialistas afirmam que ambos aceleram o processo da calvície genética. Isto por que, toxinas que são respiradas e ingeridas impedem a produção de proteínas essenciais para a vitalidade dos cabelos.

Leia também:

As Vitaminas e a queda de cabelos

a-queda-de-cabelos-e-a-nutricaoVitaminas são substâncias presentes em nosso organismo, mas não são produzidas por ele. Por isso, é necessário uma dieta equilibrada e rica em vitaminas. Elas são encontradas principalmente em verduras, legumes, frutas, carne, ovos, leite e cereais. As vitaminas são de vital importância para a saúde dos cabelos. Veja a seguir:

  • Vitamina A – Se consumida em excesso pode provocar, entre outros problemas graves, a queda de cabelo. Especialistas recomendam uma dosagem media de 900 µg para homens e 700 µg, diariamente.
  • Vitaminas Complexo B – Tais vitaminas são importantes para a nutrição dos folículos capilares. A falta destas vitaminas no organismo produz sintomas como cansaço, inflamação da boca, irritabilidade fácil, formigamento nos pés e dores de cabeça. As vitaminas do complexo B podem ser encontradas facilmente em alimentos como figado de boi, feijão, carnes, leite, levedo de cerveja e ovos.
  • Vitamina C – A deficiência desta vitamina no organismo pode causar a doença escorbuto, a qual enfraquece a função do colágeno que por sua vez enfraquece os folículos capilares, levando à queda de cabelos, além de outros problemas. O consumo diário indicado pelos especialistas é de 90 miligramas à 2 gramas. É indicado não ultrapassar este limite. A Vitamina C pode ser encontrada facilmente em frutas e legumes, entre eles: laranja, morango, manga e brócolis.
  • Vitamina E Esta vitamina ajuda a fortalecer as membranas dos folículos capilares. A vitamina E também atua como antioxidante no organismo, combatendo radicais livres. A recomendação diária de consumo desta vitamina é de 8 a 10 miligramas.

Com estas informações, concluímos que uma nutrição equilibrada contribui não só na prevenção de queda de cabelos não-hereditária, mas também para o bom funcionamento geral do corpo. Se você tem uma dieta saudável e ainda sim sofre de queda de cabelos, busque um especialista em transplante capilar.

Os comentários estão encerrados.

Transplante Capilar em Curitiba atendimento via Whatsapp
Telefone Implante Capilar em Curitiba