Transplante capilar em Curitiba, Ponta Grossa e Chapecó

Transplante capilar em Curitiba, Ponta Grossa e Chapecó

Com o passar do tempo é natural que haja queda de cabelo, no entanto a idade não é a única condição. A queda de cabelo pode ter outras causas associadas como alguma doença, disfunção hormonal, ou até alimentação inadequada e pobre em nutrientes.

Porém a principal causa tem origem genética, conhecida como alopecia androgenética é resultado da combinação da testosterona com a enzima 5 alfa redutase, que formam o hormônio conhecido como DHT, esse por sua vez irá prejudicar os folículos capilares, causando a queda dos cabelos em determinadas regiões.

Alguns danos causados não são reversíveis por meios naturais, necessitando o uso de medicamento, e quando este não resolve o problema a alternativa mais próxima é o transplante capilar.

Os estudos do transplante capilar começaram em 1930, quando um médico desejava tratar soldados e pessoas, que haviam sofrido queimaduras decorrentes da primeira guerra.

Apesar dos esforços somente em 1950 a técnica é retomada por outro pesquisador, mas desta vez para pesquisas em pessoas que tinham calvície, e nos estudos percebeu-se que existiam fios com código genético da calvície, e outros não. E quando estes, que não possuíam o código genético eram colocados nas áreas atingidas, gerava resultados positivos.

Anos mais tarde, com os avanços da tecnologia e ciência, em 1994, foi defendida a tese folicular, que, através dos folículos capilares, as operações passariam a ser muito menos invasivas.

Transplante capilar x Implante capilar

A diferença é muito simples: enquanto o implante capilar se dá a partir de fios de cabelo sintéticos e/ou artificiais, o transplante usa o próprio couro cabeludo do paciente como parte do processo.

Tendo em vista que, por usar material sintético, o próprio corpo acaba rejeitando aquele material que não é biocompatível. Por este motivo tal técnica não é tão comum porque seus resultados não são interessantes.

Em contrapartida, ao se usarem os folículos do próprio paciente, a chance de aderência é maior, não tendo maiores dificuldades no sentido de evolução do quadro, e o resultado do tratamento é totalmente natural.

É comum que os termos sejam confundidos e trocados, chamando o transplante de implante, e por este motivo, para facilitar a comunicação, todos são tratados da mesma forma, porém a técnica usada é somente a do transplante.

Técnicas utilizadas

transplante capilar em curitiba ponta grossa e chapecoUma das técnicas que utilizadas é a FUE (Follicular Unit Extraction) em que os folículos são retirados individualmente com um instrumento que se chama punch. Após os fios são separados e transplantados. A recuperação é simples, e o processo pode durar até 4 horas.

Outra técnica é a FUT (Follicular Unit Transplant) é retirada uma área de couro cabeludo que não tenha sido atingido pela calvície. Apesar de ser menos demorada que a FUE, esta técnica deixa cicatriz permanente.

Quando percebo os resultados do implante?

É natural que haja queda de cabelo nos primeiros meses de transplante. Em média o prazo é de um ano para que o resultado definitivo seja percebido. Como os fios transplantados não possuem o gene da calvície, o fato de ele caírem não configura um processo de queda definitiva.

O fato da recuperação total se dar após um ano da cirurgia é uma vantagem, porque torna o resultado ainda mais natural, as pessoas não se dão conta que o paciente passou por um processo cirúrgico, dado a evolução de crescimento dos fios.

Quando procurar por transplante capilar?

A indicação do transplante capilar depende de vários fatores, sobretudo quando os tratamentos considerados de padrão ouro, não surtirem mais efeitos, neste momento é possível pensar na realização da cirurgia. Outro fator é o tamanho da área afeta, que irá determinar o grau de sucesso do procedimento.

O médico irá avaliar com cuidado vários aspectos clínicos, realizando exames específicos para determinar o grau de calvície, o ciclo dos cabelos e como o paciente reage a outros tratamentos.

A técnica FUE permite além do transplante dos cabelos, o aumento do volume da barba e até mesmo melhorar a aparência das sobrancelhas.

Como se dá o processo de recuperação?

Por se tratar de um procedimento minimamente invasivo, o tempo de recuperação é relativamente curto, sendo que em 7 dias em média, os pacientes já não aparentam ter passado por cirurgia e em 10 dias já pode retornar ao trabalho. 15 dias é o prazo para se voltarem às atividades de lazer.

Ainda assim, se recomenda que por 30 dias o paciente evite o sol em excesso, e também o uso de capacete por 10 dias. O uso de boné está liberado. O cabelo deve ser lavado no dia após ao transplante, sendo feito por meio de indicações feitas no pós-operatório.

O uso de compressas geladas e medicação são essenciais para o processo de recuperação. Todos os outros direcionamentos são feitos após à cirurgia detalhadamente.

Os comentários estão encerrados.

Transplante Capilar em Curitiba atendimento via Whatsapp
Telefone Implante Capilar em Curitiba